Dicas

Boas práticas em manutenção de piscinas

Para quem já tem ou tem o desejo de ter uma piscina em casa, é indispensável entender como mantê-la além de saudável, funcional. Uma manutenção bem feita pode contribuir também para uma vida útil mais longa dos acessórios, bombas e filtros.

Por onde começar?

Neste artigo vamos compilar algumas informações para que você tenha um norte, mas é de suma importância que você tenha o apoio de profissionais qualificados para o tratamento da piscina. Existem vários formatos de contratação no mercado, podendo ser serviços esporádicos ou contratos mensais que já incluem os produtos necessários.

Após o término da obra e com a piscina cheia, inicia-se o processo de tratamento da água para uso. 

O que vou precisar?

1) Acessórios

Será necessário que você adquira alguns acessórios para auxílio no processo de limpeza e manutenção da sua piscina. São eles:

  • Cabo telescópico: é o equipamento extensor que vai te proporcionar o alcance de todas as partes da piscina e pode ser usado para acoplar outros acessórios, como a peneira, escova e aspirador.
  • Peneira: com ela acoplada ao telescópico, você retirará as impurezas maiores que chegarão até a piscina, como folhas e insetos, por exemplo.
  • Escova: também se acopla ao telescópico e permite que você faça a escovação das paredes da piscina, a fim de remover algas, manchas e quaisquer outras incrustações que possam vir a surgir.
  • Aspirador: mais um item que se encaixa no telescópico, tem a função de aspirar as impurezas no fundo da piscina, após o processo de decantação.
  • Mangueira: usada para o processo de aspiração em conjunto com o aspirador e o cabo telescópico e conecta-se no dispositivo de aspiração.
  • Kit medidor de PH: kit de análise para controle do PH da água.

Para entender quais acessórios são mais adequados para a sua piscina, consulte o profissional de sua confiança, pois existem diversos modelos, materiais e fabricantes disponíveis no mercado.

2) Produtos

A manutenção da água também deve ser feita através de produtos específicos para garantir os padrões de salubridade. Veja a seguir:

  • Cloro: responsável pela desinfecção e eliminação de bactérias e outros micro organismos responsáveis pela transmissão de doenças.
  • Decantador: Faz com que a sujeira se deposite no fundo da piscina para o processo de aspiração em seguida.
  • Regulador de PH: o PH ideal da água da piscina é entre 7,2 e 7,6. Abaixo disto ela se torna corrosiva, podendo danificar equipamentos e causando irritações nos olhos. Acima disto ela fica turva, criando uma má aparência e além disto podendo gerar uma obstrução no sistema filtrante como um todo.
  • Eliminador de oleosidade: como o próprio nome já diz, serve para eliminar a oleosidade gerada pelo uso de protetores, óleos, produtos de beleza e a própria oleosidade da pele.
  • Algicida: Atua contra a proliferação de algas na piscina, evitando a aparência esverdeada.
  • Limpa bordas: é um tipo de sabão específico para as bordas da piscina que não interfere nos parâmetros da água.

O que e quando fazer?

  • Medição de pH: duas vezes por semana e seguindo as recomendações do fabricante, faça a análise da amostra de água e aplique as correções necessárias. Faça medições extras sempre que for necessário fazer qualquer correção na água da piscina.
  • Algicidas: em condições normais (sem excesso de chuva ou folhas na água) faça a aplicação uma vez por semana. Se a piscina já estiver com muitas algas, considere usar um algicida de choque. Nunca aplique no mesmo dia que usar cloro granulado, pois isso pode acarretar em efeito inverso e a água ficar escura e/ou turva. Prefira sempre ao entardecer.
  • Cloro: a cada dois dias faça a análise do residual, que deve estar entre 0,5 a 2,0ppm. Faça as correções quando necessário e de acordo com as instruções do fabricante.
  • Supercloração: faça uma vez por mês em períodos de muita chuva e/ou de muito uso da piscina.
  • Clarificação e decantação: somente quando perceber que a piscina está com resíduos que persistem ou quando houver desequilíbrio no tratamento ou na manutenção dele.
  • Filtragem: deve ser feita diariamente e sempre depois dos tratamentos químicos.
  • Troca da areia do filtro: uma vez ao ano.
  • Aspiração: faça a aspiração pelo menos uma vez por semana. Quando houver aplicação de clarificante, aspire na sequência.
  • Limpeza de bordas: semanalmente, com produto adequado e evitando que a sujeira caia na piscina.
  • Limpeza da superfície da água: diariamente, com uso da peneira e cabo telescópico.
  • Limpeza do filtro: semanalmente. Use a função retrolavagem e enxágue.
  • Limpeza do Skimmer: 2 vezes por semana. Tire a sujeira do cestinho e lave.
  • Escovação: uma vez por semana. Use o cabo telescópico e a escova. Faça antes de decantar e aspirar.
  • Limpeza da bomba: uma vez por semana limpe o cesto e remova toda a sujeira. 

Não se esqueça de que mesmo que você não esteja usando sua piscina com frequência, a manutenção é essencial para evitar problemas com equipamentos e até mesmo a perda do tratamento da água.

Usar duchas antes de entrar na piscina, manter a área em volta sempre limpa, escolher as plantas do jardim e do entorno bem e cobrir a piscina são práticas que podem corroborar para o processo de manutenção e limpeza.

Agora que você já tem todas as dicas relevantes, é só colocar em prática e curtir a sua piscina. Lembrando que sempre é recomendável contar com a ajuda de um profissional qualificado e de sua confiança. Esses dados são apenas informativos. A experiência conta, e muito!

Fonte: Pool Rescue / Paraíso das Bombas

One thought on “Boas práticas em manutenção de piscinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *